acesse nossas redes:

Como tratar, ou amenizar, algumas alergias


No outono, o seguinte processo tende à se repetir: a temperatura começa a cair e os problemas respiratórios voltam a aparecer. 
Algumas medidas relacionadas à alimentação, locais de convívio diário, e também na adaptação dos exercícios físicos diários podem contribuir para a melhora dos sintomas. Confira:
Evite a poluição e o ar condicionado
Para o doutor Olavo Mion, professor de otorrinolaringologia da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, o cuidado com as vias respiratórias deve ter atenção especial principalmente nas estações mais frias.
“Com o ar mais seco, frio e poluído, as vias respiratórias se sobrecarregam e tentam melhorar a qualidade do ar que entra nos nossos pulmões, fator que aumenta os sintomas das alergias”, ressalta.
Para ele, o primeiro procedimento que se deve tomar é buscar ambientes menos maléficos ao nosso sistema respiratório, evitando exposição prolongada à fumaça e poluição e ao uso do ar condicionado. “Dentro de casa, por exemplo, o ideal é nunca usar o ar condicionado, pois ele tira a umidade do ambiente”.
Utilize umidificadores com moderação
Para pessoas que vivem em regiões muito secas, o professor da USP recomenda o uso do umidificador, mas com alguns cuidados. “O excesso do umidificador ou o mau uso dele podem causar mofo dentro de casa, e nesse caso ele terá o efeito contrário ao desejado”.
Planeje sua alimentação
No inverno, a alimentação também deve receber atenção especial, buscando aumentar o consumo de frutas e verduras, que ajudam na reposição das vitaminas C e D no corpo.
Adapte seus horários de exercícios
Além dos alimentos, o especialista também recomenda a mudança nos horários das práticas de exercícios. Para ele, o ideal é sempre buscar atividades ao ar livre no começo da manhã ou durante a noite, quando os níveis de ozônio no ar estão mais baixos.
“A concentração de ozônio no ar durante o inverno é muito agressiva ao nosso corpo. É importante evitar exercícios ao ar livre no meio do dia, mudando os horários de treinos ou praticando atividades dentro de casa”.
Mion lembra que essas práticas podem ser estimuladas em outras épocas do ano, não apenas no outono e inverno, quando os problemas respiratórios são mais constantes.

VEJA MAIS

FIQUE POR DENTRO